20 fevereiro 2011

Hereafter


O último filme de Clint Eastwood  (Hereafter) cruza três histórias de gente comum na sua relação com a perda, a morte e a possibilidade de existir alguma coisa depois do fim da vida.
Impressiona neste filme a forma séria e equilibrada com que Clint Eastwood aborda um tema que não é fácil de tratar em cinema, mas marca o espectador, uma vez mais, a sua genial direcção de actores.
Os irmãos Frankie e George MacLaren (Jason e Marcus) são duas presenças centrais na narrativa e conseguem  interpretações excepcionais em crianças sem qualquer experiência prévia de cinema. As suas personagens são marcadas por uma rara intensidade dramática que prende o espectador, e constituem um ponto alto de representação.
Ao realizador e à sua inesgotável mestria o ficam a dever.

3 comentários:

relogio.de.corda disse...

Diz quem viu o filme que é mesmo, muito bom.

Ana Paula Sena disse...

Um dos meus realizadores preferidos do cinema actual.

Infelizmente, ainda não vi o filme. Mas ainda vou vê-lo, pois interessa-me também pela abordagem a este tema específico (vida depois da morte).

Um abraço, Paulo.

Paulo disse...

relogio.de.corda, é um bom filme. No entanto, pessoalmente desapontaram-me algumas soluções finais. Mas, repito, é um bom filme.Obrigado

Ana Paula, o Gran Torino, para mim, é muito melhor em todos os aspectos. Neste Hereafter ressalta o cuidado posto na abordagem, alguma trama narrativa muito bem conseguida, mas depois senti (eu) que as soluções escolhidas terão sido impostas "à Hollywood".
Abraço