17 maio 2011

À mesa do café com o Tomás, o Gil e a Joana (...e o Hélder)



Ontem à noite, no Bar da Barraca- Cinearte, confrontaram ideias e ideais, Tomás de Torquemada, Gil Vicente e Joana d'Arc.
Num diálogo vivo e acutilante, suscitado por Hélder Costa, promotor e moderador da reunião, foi possível juntar à mesa três personagens históricos do século XV num debate sobre as grandes questões da Humanidade e os respectivos percursos pessoais.
Ali, pelo menos, não dominou a finança.
Interessante, pedagógico e lúdico, os Encontros Imaginários são uma iniciativa muito estimulante  da Barraca, que merece ser vista e participada .

Em 6 de Junho, estarão a tomar café: Luther King, Maria Callas e Ku-Klux-Klan

4 comentários:

relogio.de.corda disse...

O título "Encontros imaginários" já me parece bastante criativo e fora do vulgar. Deve ser giro, isso. Uma espécie de faz-de-conta a sério, será? Confesso que é apenas nestes assuntos de cariz mais cultural que eu tenho pena de não viver numa grande cidade.

Knj disse...

Parece-me tão interessante que vou ver a possibilidade de estar presente no próximo... Traz-me à memória um livro em que pego de vez em quando - "O café dos filósofos mortos" e que trata de correspondência filosófica (real e relativamente recente)entre um adulto e uma jovem - Vittorio Hösle e Nora K.

Ana Paula Sena disse...

Obrigada pela sugestão, Paulo! Fiquei entusiasmada :)

Um abraço a todos os meus amigos e "fazedores" do Marcas!

Paulo disse...

relogio.de.corda, é mesmo um faz de conta a sério. Um debate muito interessante entre gente que nem se conheceu mas que perfilhou valores e se envolveu em combates em posições contrárias.
Knj, não perca. Nem o próximo nem os que se seguem. Vai ver que é interessante.
Ana Paula, bom o seu entusiasmo. Contagie os amigos!
Obrigado pela presença.
Bjinho