23 junho 2011

14 de Junho de 2011




E como tudo (tudo mesmo) se concentrou entretanto no teu nome!
Digo mãe para dizer filha, e me dizer a mim.
Afago-te o rosto e os dias ficam rutilantes nestes laços;
Aninho-me na tua pequenez e viajo por dentro contigo,
no sono, no choro,
em segredos que esqueci.

Julgo, enfim, possível um tempo reencontrado.
Nesta breve e cálida exaltação silenciosa.


Foto C.

11 comentários:

relogio.de.corda disse...

Parabéns!

César Ramos disse...

Olá!

Fiquei maravilhado com a maneira inédita de nos dar a bela notícia!

Um grande abraço de Parabéns...

César

C. disse...

Obrigada, Relógio.
Obrigada César.

É uma experiência e tanto, esta de ser avó. Quais ministros, quais FMIs, quais carapuça - por uns dias, foi como se não existisse o resto do mundo.

Um abraço a ambos.

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

Porque tudo é bom e belo, porque tudo é misterioso e profundo:
_____ um abraço tão grande de parabéns!
JRMarto

Teresa Oliveira disse...

Parabéns vovó babada!!!
bjts para a Avó, mãe e bébé

C. disse...

Obrigada, Teresa. Mais uma mulher para a festa! eheheh

Bj grande.

TERESA SANTOS disse...

Parabéns à avó, mas, e principalmente, parabéns à bébé tão amada.

Abraço.

C. disse...

Teresa Santos:
Bem haja pelas suas palavras. É isso mesmo, o amor dá sentido às pessoas e à vida. Ser avó é outra das formas de amar.

C. disse...

Zé, meu amigo:

Obrigada por partilhares desta alegria. Temos de festejar.

Anónimo disse...

Oi miga,
Só li hoje e acho tão bonito!
Abraço as três. Está bem?


maria manuel

C. disse...

Sejas bem aparecida!
Abraço retribuído.