29 junho 2011

Gonçalo M. Tavares

Mas não se aprende a ser sábio como se aprende
a resolver uma equação.
Nas duas aprendizagens exige-se atenção total, é certo,
mas há no caminho para a sabedoria mais obstáculos,
como se algures, deuses de voz rouca tivessem assumido o
                                                                  [compromisso
de não deixar a filosofia sensata
ocupar por completo os homens.
E talvez a causa seja puramente egoísta, pois se todos
                                                           [fossem sábios
quem precisaria de templos?

(Gonçalo M. Tavares,Uma Viagem à Índia, Ed Caminho, 2010)

Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores 2010

2 comentários:

Ivone Costa disse...

Deixei-lhe um desafio lá no meu blogue :)

C. disse...

Justa atribuição, sim senhor.