14 outubro 2010

Do abismo ao abraço


... Os dias não se descartam nem se somam, são abelhas
que arderam de doçura ou enfureceram
o aguilhão: o certame continua,
vão e vêm as viagens do mel à dor.
(Pablo Neruda)

5 comentários:

marteodora disse...

MEU DEUS (quem quer que sejas) por que é que não é sempre assim?

O Puma disse...

Após o resgate

espero que se levantem do chão

C. disse...

E ao que parece, o dinheiro que ganharem com as entrevistas que derem é para fins humanitários....

O ser humano não cessa de me espantar.

Austeriana disse...

Concordo com a C.
De repente, os seres humanos espantam!

César Ramos disse...

Se não ouvi mal, esse dinheiro será a "primeira pedra" para a constituição de uma Fundação.

Quando oiço falar em fundações, fico com a pedra no sapato e pulga atrás da orelha. Deformação 'nacional'! Não quer dizer que lá, as coisas não funcionem bem...