17 março 2010

É a pós-pós-modernidade, agora temos um 1º ministro que se apresenta com nickname

3 comentários:

Austeriana disse...

O nickname adere como uma luva à personagem.
O apelido na designação pessoal do 1º min. banaliza e desprestigia o pensamento filosófico.
Há lapsos linguísticos certeiros! Um «acto» falhado do homem da voz off???

Paulo disse...

Austeriana, concordo com o que diz sobre a banalização e desprestício da designação. Quanto ao lapso do apresentador, acho que se sentiu no "Contra Informação"...:):)

Austeriana disse...

:)))