21 junho 2010

O chá, a gramática e o resto que se bebe em pequenino


O oficioso "Osservatore romano", que o Vaticano costuma usar para atirar pedras escondendo a mão, achou que a morte de Saramago seria boa altura para o apedrejar, tanto mais que, agora, ele já não pode defender-se. O apedrejador de serviço meteu, por isso, mãos à vaticana obra e, mesmo não percebendo por que motivo terá Deus deixado Saramago viver até à "respeitável idade de 87 anos" e andar por aí a exibir uma "crença obstinada" não nos dogmas da Igreja mas nos do materialismo histórico, condenou-o às chamas do Inferno (infelizmente a Igreja já não tem poder para condenar gente como Saramago à fogueira na Terra). Também Cavaco tem queixas de Saramago mas, no seu caso, só protocolares pois, ao contrário do Vaticano, Cavaco não é rancoroso. Saramago não teve, de facto, o cuidado de acertar a data da morte com a agenda da Presidência, o que impediu o presidente de ir ao funeral. Saramago devia saber que Cavaco "gosta de cumprir promessas" e que prometera "à família que no dia 17 partiria com eles para a ilha de S. Miguel".
Ora regras de concordância gramatical podem interromper-se, férias não.

Manuel António Pina AQUI

4 comentários:

marteodora disse...

Sem comentários. Não é mesmo preciso dizer mais nada, os actos falam por si.

Ana Paula Sena disse...

Às vezes (demasiadas), parece que ainda estamos nos tempos da Inquisição.

Paulo disse...

marteodora, há gestos que apenas confirmam a incapacidade de certa gente em sair da sua dimensão paroquial.

Ana Paula, a tolerância, a aceitação do outro e das suas ideias, é um valor intrínseco em pessoas e instituições com uma dimensão universal.

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

Eu gostei que Presidente da República não tivesse vindo ao funeral de Saramago, afinal descontados o ressabiamento e a hipocrisia, a cerimónia adquiriria um estatuto de funeral de Estado . Ora Saramago não era um Homem de Estado, era um escritor de uma Nação e não só. Cavaco sendo um homem de Estado , não é um homem de uma Nação e o mais longe que chega é a uma paróquia de vizinhos do qual se destaca fazendo contas . Merceeiro , portanto!
Um abraço
______ JRMARTO