23 setembro 2009

Histograma pré-eleitoral

valemos quanto? - quanto valemos.
a quanto se vendem quantos? - uns quantos se vendem a quanto.
um vale quanto? - quanto vale um.
quanto vale cada um? - em média, a média.

[Roubado (a)o lado esquerdo da amizade. Ele sabe que não é furto, mas fruto. Da cumplicidade.]

3 comentários:

Ana Paula disse...

Um fruto muito bem "furtado" :))

Beijinhos C.

PAS[Ç]SOS disse...

Valemos a necessidade dos que fizeram da estatística a sua profissão, dos que usam o marketing como opção de vida, dos que abraçaram a política como uma passagem para a vida do sucesso e sobretudo dos que se iludem poder controlar a opinião de todos ao conseguirem comandar a opinião de muitos.

Austeriana disse...

Há media muito abaixo da deontologia (pelo menos)média.
Até posso perceber o desespero de se ser demitido da direcção de um jornal por a publicação vender menos, mas nada justifica artigos encomendados até porque não é vergonha para um qualquer meio de comunicação assumir que apoia determinada cor política.
Agora, teorias da conspiração? A única que apreciei foi a do "Conspiracy Theory", principalmente porque o Mel Gibson faz um «papelão».
Um abraço.