11 fevereiro 2009

Verão Novo


















(J.Sorolla)


O verão que perdemos
não poderá fazer-nos
perder o verão novo
Há-de voltar o corpo
e o mar será o mundo
revolto que já foi
O outono o inverno
serão se nós quisermos
o verão que perdemos

Gastão Cruz

1 comentário:

clara disse...

A chuva também pode ser uma cortina, por onde se antevê, se vislumbra e adivinha.
O sol às vezes cega e não há sedução que resista, basta um pôr de sol.
Clara