04 outubro 2009

Richard Avedon no SFMOMA



Richard Avedon (1923-2004) é considerado um dos mais geniais fotógrafos americanos do século XX.
A sua obra é marcada pela inovação e por uma originalidade muito especiais. Iniciou-se nos anos 40 na fotografia de moda, onde associou, de forma pioneira, o movimento às imagens dos modelos. Os seu trabalhos iniciais são publicados na revista Harper's Bazaar. Mais tarde continuou a carreira na Vogue.O seu maior destaque surge através da revista Rolling Stone onde nos finais dos anos 60 e na década seguinte produz fotografias de marcada originalidade dos maiores ícones da cultura pop.
O trabalho de Avedon é quase exclusivamente constituído por retratos que transmitem de forma acentuada o seu olhar pessoal.
Avedon dizia que, como fotógrafo, não era um observador, mas um criador e isso é patente na sua obra. Sobre fundos quase sempre brancos ou cinzentos,sem qualquer fundo natural, as pessoas são fotografadas em planos grandes ou médios, num intencional contraste entre a simplicidade do fundo com a complexidade do "objecto".
A possibilidade de conhecer a obra completa de Avedon na mostra actualmente patente no S. Francisco Museum Of Modern Art (SFMOMA) pode ser enriquecida se se fizer uma visita orientada.
Ser guiado por uma senhora de 80 anos, fotógrafa amadora, conhecedora profunda de fotografia, pintura e literatura americana e voluntária no museu para esta tarefa foi uma experiência inesquecível.

6 comentários:

Austeriana disse...

O nome lembra-me logo aquela fotografia do homem em tronco nu cheio de abelhas... Arrepiante!
:)

Boas viagens e boas visitas!
E, enquanto visitante deste lugar, obrigada pelos posts!

Paulo disse...

Obrigado, eu. O Homem com Abelhas faz parte de um conjunto de fotografias de americanos anónimos. A série terá sido produzida numa fase em que Avedon, por motivo de doença, se afastou para o Texas onde viveu algum tempo e fotografou gente de subúrbios, mineiros, trabalhadores do campo, etc, produzindo um capítulo interessante da sua obra.

marteodora disse...

Paulo,
você é um homem de sorte!

Austeriana disse...

Sim, a fotografia será interessante... Eu é que sou alérgica às ferroadas das abelhas :)
Agora, mais a sério, R.A. consegue captar o tal «je ne sais quoi» (don't mind my French...)nas figuras fotografadas.
Acresce que este conjunto de posts com referências à cultura norte-americana... para quem, como eu, gosta de a investigar é uma pirraça desgraçada :)))

Paulo disse...

marteodora, acho que sim (e por inúmeras razões), sou um homem de sorte... e nesta visita fui-o também.
Austeriana, a imagem é, mesmo, "disgusting". Em todo o caso, naquela série há apenas outra do género (um jovem com uma cobra sem cabeça). s restantes têm muito significado e são impressionantes pelo que traduzem de trabalho, esforço, tristeza (quase todas).Sobre esse "je ne sais quoi" de Avedon, é de realçar uma de Marylin(Monroe) triste e assustada, o tronco coberto de cicatrizes de Andy Wahrol, um Bob Dylan On the road (muito jovem), etc.
Em todas elas o fotógrafo retrata a sua visão das personagens e é nisso que reside a sua originalidade.

Ana Paula disse...

Um homem mesmo com muita sorte :)

Quem me dera o privilégio de uma visita assim!

Muito obrigada pela partilha. Fiquei interessada em conhecer melhor a fotografia de Richard Avedon. Ainda que por Lisboa... :)