07 julho 2009

Dizer as sombras


*

Faz-me o favor...

Faz-me o favor de não dizer absolutamente nada!
Supor o que dirá
Tua boca velada
É ouvir-te já.

É ouvir-te melhor
Do que o dirias.

O que és não vem à flor
Das caras e dos dias.
Tu és melhor - muito melhor!
-Do que tu.

Não digas nada. Sê
Alma do corpo nu
Que do espelho se vê.

Mário Cesariny, O Virgem Negra, Assírio & Alvim, 1996
* Melody Gardot, Our Love is Easy
Foto de C. ("Parede com Sombras")

2 comentários:

Chris disse...

Um dos meus poemas preferidos do Cesariny. Um dia, talvez tudo volte a ser luz na própria sombra.
bj
Chris

Marta disse...

Lindo! Muito Lindo!

beijinhos