01 março 2009

Senhora do Pranto (poema-oração)


( imagem de Filipe Duarte Almeida)

Senhora do Pranto e do Vento
Ilha de Dor que navega
Feita longe numa vela
Ilha de barro dourado
Ilha de enganos profanos
Ilha de renda
Ilha lenda
Senhora do Pão e do Pranto

Ilha de Sal maravilha
Uma manta de mantilha
Labirinto pensamento
Carpideira cerzideira
Cheiro a café na soleira
Senhora do Pranto e do Riso

Cascata folar casamento
Teia de Helena tecida
Na rede de rede e matiz
Ponto ajour no diz que diz
Um andar de marinheiro
E um falar prazenteiro
Amode cantado jingado
Senhora do Riso e do Pranto

Evoé Ilha Evoé
Sete carris de lamento
Senhora do Pranto e Presságio
Evoé Ilha Evoé
E no beco pelo vento
Vem teu presságio naufrágio

A casa a cama a coragem
Castigo poeta perdido
Senhora de Má Maré

Evoé Ilha Evoé
Senhora do Negro Manto
Trazes no vento o lamento
Há uma noiva a chorar
Não vai haver casamento
O lugre ficou no mar

Senhora do Negro Manto
Cobres a noiva de Pranto
Senhora do Negro Manto
Senhora de Névoa e de Morte
Senhora do Pranto e do Vento
Senhora do Vento Norte

Evoé Ilha Evoé
Ilha minha meu olhar
Nela aprendi a coragem
E o valor desta viagem
Senhora Minha Coragem

Evoé Ilha Evoé
E há segredos por contar
Que guardo na minha alma
À deriva no teu mar
Numa arca de silêncio
Coberta com juramento
Senhora do Pranto e do Vento

Coberta com juramento
Numa arca de silêncio
Nossa Senhora do Pranto
Senhora do Pranto e do Vento


Clara Sacramento

3 comentários:

vaandando disse...

A ti ,
»Senhora do Vento e do Pranto
Tenha eu no Mundo guarida
desoculta-me do teu manto
solte-se a seta perdida »
um prazer esta leitura ....

Cordialmente
___________ JRMARTO

clara disse...

obrigada,este poema é dedicado a Ílhavo,terra em que nasci e o Paulo também.Um abraço.
Também gosto muito do que escreve.

Victor disse...

Lindo!