04 maio 2009

Depuração


*
ENCANTATÓRIA

Custa é saber
como se invoca o ser
que assiste à escrita,
como se afina a má-
quina que a dita,
como no cárcere
nu se evita,
emparedado, a lá-
grima soltar.

Custa é saber
como se emenda morte,
ou se a desvia,
como a tecla certa arreda
do branco suporte
a porcaria.

Luiza Neto Jorge, A Lume, organização e prefácio de Fernando Cabral Martins, Assírio & Alvim, 2001

* Antony and the Johnsons - Bird Guhl

2 comentários:

Marta disse...

Tudo. Tudinho. Música [tão minha] e poema, na alma. obrigada C. por este tão sublime momento!
beijinho

vaandando disse...

A fogo , mais do que a lume!
Fulmina por dentro e fico a relê-lo...lo..lo. Grato C.
Abraço amigo

_________