29 abril 2009

Às Vezes


Às vezes também se ama o improvável, o mais frágil o mais feio, mais pequeno, o pobre, o diferente.
Às vezes a vida faz sentido.

8 comentários:

Paulo disse...

...e esse é o seu encanto.

Marta disse...

E de que maneira!
E ainda bem!

Muito ternurenta, a imagem, clara!

C. disse...

Exactamente, Clara. Amar o diferente. Sem mais. Adorei. Beijo

branca5 disse...

CLARINHA,POR ACASO NA TERNURENTA FOTO,NÃO ESTARÁ A GATA MARIA? A NOSSA JUSTIÇA É UM ESPANTO!!!!!!!!!!!!!!!!
BJS.
BRANCA

clara disse...

Quem é a Gata Maria?

branca5 disse...

a gata MARIA,tinha uma dona que lhe pôs um chip,mas deu de frosques,um casal bonzinho encontro a MARIA,levou a dita ao veterinário que a tratou "e deu conta do chip",mas a malandra da gata,volta a fugir,"há gatas assim",a dona agora quer saber da gata,e é aqui que entra a nossa justiça.
Recomendo que não percas as notícias,pois talvez haja actualisações.
(isto não é brincadeira,está atenta aos telejornais)

clara disse...

A sério? Espero que apareça!

branca5 disse...

toda a estória no DIÁRIO DE NOTICIAS