16 abril 2009

Post para dois amigos

O poema do post anterior e a voz de Barbara, que se pode ouvir aqui, trouxeram a melancolia doce que têm alguns passos de dança. Porque o corpo e a voz são sempre feitos de vida que, no próprio gesto, são já saudade do que foi. Do que se ouviu. Voz e gesto são presenças sempre ausentes.
Em ambos - poema e voz -, o ritmo é de uma enorme beleza .

2 comentários:

vaandando disse...

tens razão, gostei imenso de ver e ouvir, merci , merci...
abraços

__________ JRMarto

clara disse...

Lindo, já nem me lembrava,beijinho